Devolução de crianças adotivas e os comportamentos “inaceitáveis”

Mas na adoção é possivel acontecer devolução de crianças? A adoção não é para sempre ?

Estudos mostram que muitos pais adotivos, ao se direcionarem para a vara da infância, solicitando a devolução da criança que eles escolheram como filhos, alegam comportamentos inaceitáveis dessas crianças! E o que seriam esses comportamentos inaceitáveis?

Talvez agressividade, sexualidade exacerbada, rejeição, desobediência e dificuldades na aproximação?

Como sempre repito, ser pai e mãe por adoção é simplesmente ser pai e mãe, e a maternidade/paternidade não é uma vivencia fácil, simples. Não é um romance ou uma novela. Exige comprometimento, dedicação, sacrifícios e adaptação.

É claro que existem muitas coisas, vivências e experiências boas, gratificação, realização pessoal e muito amor quando assim as famílias se permitem esperar que este nasça, que este se construa com a convivência.

Querer que o amor seja construído em uma semana, ou um mês de convivência é criar expectativas demasiadas sobre a criança e sobre a família em si. Mesmo com filhos biológicos, quando nasce uma criança, nasce uma mãe.. já ouviram isso né?

Dessa forma ao nascer um filho, uma mãe ou um pai,é a partir dali que começa a ser construído o vínculo, o amor que com paciência e disponibilidade tendem a surgir e se solidificar.

MAS …E se você tivesse tido um filho biológico, sangue do seu sangue, e esta criança apresentasse esses comportamentos inaceitáveis? Iria devolve-lo? Pra quem? Então porque ainda há tantas devoluções, como se o “produto escolhido tivesse defeito” ?

Crianças são sempre crianças! Umas mais calma, outras agitadas, algumas dão mais trabalhos que outras , algumas possuem mais traumas e marcas psíquicas que outras. A solução, com certeza não é a devolução, e sim a compreensão dessa dinâmica familiar, dessa criança, dessa história. Procurar ajuda de um psicólogo para a família evitará maiores traumas para a criança e para a família e assim será possível que essa criança se torne seu FILHO!

 

Com carinho,

Psicóloga Tatiany Schiavinato
CRP 06/131048
www.adocaoempauta.com.br
Atendimentos presenciais e online
11 9 4541-9090

1 Comentário

  1. […] Dessa forma, cabe ressaltar cada vez mais a importância da reflexão e preparação psicológica para esse momento tão importante e único, que não tem volta, que é a maternidade e paternidade. Os vínculos são construídos, o modo de se educar pode ser aprendido, revisto, mas adotar, pegar pra si aquela criança é uma escolha.  Cabe a reflexão aqui até que ponto a adoção por altruísmo e caridade é uma boa escolha. Devoluções ainda acontecem no Brasil, o que é inadmissível com tantos recursos para uma boa preparação antes e pós adoção. Antes de chegar ao ponto de devolução, peça ajuda!!! Em outro artigo, escrevo sobre devolução, para acessar é só clicar aqui! […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as Novidades


Entre na nossa lista de E-mail

Você que já adotou, ou quer adotar, receba dicas sobre o mundo da adoção no seu E-mail.
QUERO ENTRAR NA LISTA
close-link